Febre Aftosa: há mais produtos proibidos de importar a partir da África do Sul

De acordo com um aviso publicado no Jornal de Notícias de hoje, dia 16 de Janeiro de 2019, não foi interditada somente a importação de carne bovina devido à ocorrência de surtos da Febre Aftosa naquele país.

Confira na íntegra o aviso:

República de Moçambique

Ministério de Agricultura e Segurança Alimentar

Direcção Nacional de Veterinária

AVISO

Na sequência da eclosão do surto de febre aftosa na província do Limpopo, República da África do Sul (RAS), na zona livre de febre aftosa sem vacinação, reportado no dia 7 de Janeiro de 2019, a Direcção Nacional de Veterinária ao abrigo do disposto no artigo 22 do Regulamento de Sanidade Animal, aprovado pelo decreto 26/2009, de 17 de Agosto determina a interdição de importação da República da África do Sul de:

1. Animais da espécie Bovina, Caprina, Ovina, Suína e Biungulados Selvagens;
2. Carnes frescas e congeladas, leite fresco e seus derivados das espécies referidas no número anterior, que não tenham sido completamente tratados para inativação do vírus da febre aftosa.
3. Constitui excepção ao disposto no número 2 do presente aviso, a importação dos produtos que tenham sido completamente tratados para a inativação do vírus da febre aftosa, nomeadamente:

– Produtos lácteos pasteurizados;

– Carnes processadas por calor;

– Troféus;

– Pêlos e peles.

 

Maputo, aos 11 de Janeiro de 2019

O DIRECTOR NACIONAL

(Ilegível)

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.