Gaza aposta na melhoria genética de bovinos

Criadores de gado bovino nos distritos de Xai-Xai e Limpopo estão a implementar novas técnicas de produção de bovinos através de inseminação artificial para melhorar o fornecimento de carne de qualidade.

Numa primeira fase, está previsto que sejam injectadas sémen ou óvulos fecundados cerca 200 fêmeas, por touros de raças melhoradas para permitir o processo de procriação de novas espécies.

Segundo o chefe do Departamento Provincial da Pecuária de Gaza, Vicente Zefanias, espera-se que com essas técnicas de inseminação artificial haja maior produtividade e aumento do peso médio da carcaça, de 140 para mais de 170 quilos, para que os futuros animais passem a pesar mais de 500 quilos.

A expansão desta iniciativa do governo vai depender da primeira experiência. Segundo Vicente Zefanias, os machos a serem gerados dessas 200 fêmeas serão redistribuídos em outros pontos da província para darem continuidade a procriação de espécie melhoradas.

Estamos a dar os primeiros passos para que os animais criados no sector familiar tenham mais crescimento, ganhando peso num curto espaço de tempo, algo que se torna possível se fizermos o cruzamento de raças melhoradas de gado. Escolhemos iniciar o programa no baixo Limpopo, porque lá, os criadores já têm a tradição de mungir leite para o consumo e venda” explicou Zefanias.

Anotou que a zona do baixo Limpopo reúne boas condições para que o projecto tenha sucesso, apesar de esta produzir mais a raça landim, uma espécie de bovino especializado para o sector familiar. As autoridades querem que esta espécie venha aumentar a produção de leite de dois para cinco litros por dia, garantindo deste modo maior rendimento aos criadores.

O responsável indicou haver projecto em análise, de fomento e melhoramento de espécies de animais ao nível da província.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.