Governo moçambicano proíbe importação de peixe do Malawi

Moçambique proibiu a importação de peixe de uma região do Malawi assolada por um surto que mata peixes e reforçou a vigilância epidemiológica no país face ao risco de propagação da doença.

O Conselho de Ministros moçambicano anunciou na última terça-feira a interdição da importação de peixe de uma região do Malawi assolada por um surto que mata peixes e reforçou a vigilância epidemiológica no país face ao risco de propagação da doença.

Tomamos a decisão de interdição de importação de peixe que vem desta região”, disse a ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maíta, no final da sessão semanal do Conselho de Ministros.

 

Augusta Maíta avançou que Moçambique ainda não registou a presença do surto da Síndrome Ulcerativa Epizoótica (EUS), mas reforçou a vigilância epidemiológica para impedir a entrada e o alastramento da doença ao território nacional.

As autoridades das províncias moçambicanas com bacias hidrográficas partilhadas com o Malawi estão em alerta para a ocorrência de casos da doença, prosseguiu a governante.

 

Augusta Maíta explicou que o governo moçambicano teve conhecimento da eclosão da EUS no Malawi a 7 de Agosto e adoptou de imediato medidas de prevenção contra o surto.

A EUS foi descoberta pela primeira vez no Japão em 1971 e tem sido diagnosticada em várias partes do mundo. Embora não seja nociva para a saúde humana, a doença pode atacar cerca de 50 a 100 mil espécies diferentes de peixe, tanto no meio selvagem como na aquacultura.

 

A doença, causada por um fungo denominado aphanomyces invadans, é responsável por uma mortalidade de 100% de produção na aquacultura, segundo uma fonte do ministério moçambicano.

Fonte: https://noticias.mmo.co.mz/2020/09/governo-mocambicano-proibe-importacao-de-peixe-do-malaui.html#ixzz6X4sJ9rpC

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.